Sustentabilidade e diversidade nas transportadoras

segunda-feira, janeiro 2022

Mais que uma necessidade, investir na sustentabilidade e na diversidade é um diferencial que atrai novos clientes e coloca as transportadoras à frente da concorrência

A sustentabilidade e a diversidade são temas de fundamental importância para as empresas de transporte de cargas e para toda a sociedade. Além de ajudar a proteger o planeta e a diversidade, traz oportunidades de negócios e geração de empregos.

O assunto é tão relevante que dentre ao 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, 13 falam direta ou indiretamente de impacto social, tamanha a sua importância. A diversidade e a sustentabilidade devem andar juntas. Isso é bom para os negócios e o desafio do setor logístico está em materializar e pensar em como unir metas e processos.

Fato é que cada vez mais demandas sociais surgem como foco no mercado e a concorrência precisa se mobilizar para alcançar os pioneiros e não ficar para trás.

Ações de projetos sociais, culturais e planos de inclusão tem chamado a atenção e mostrado a grande importância do desenvolvimento de um ambiente de trabalho diverso e com equidade de oportunidades.

Para as empresas que já começaram este processo de se adaptar a estas novas demandas o caminho a ser trilhado é certamente mais curto. Muitas delas já definiram um foco seja na igualdade de gênero, racial ou até mesmo na inclusão social de pessoas com menor oportunidade e com estilos diversos, como as pessoas que são tatuadas, que têm piercings, cabelos diferentes, etc.

A Loggup, maior startup do Brasil e que ajuda mais de 200 transportadoras a venderem mais fretes preparou esse artigo com as dúvidas mais frequentes sobre sustentabilidade e diversidade, confira:

Qual a ligação entre a logística e a sustentabilidade?

Ao agir de forma sustentável as transportadores e operadores logísticos podem construir uma imagem mais sólida e conquistar novos clientes, além melhorar o processo das operações e gerar serviços mais ecológicos. E, ao contrário do que muitos pensam, esta realidade não está longe do seu alcance.

A logística reversa é um exemplo clássico e pode se tornar um diferencial, uma vez que faz a diferença na sociedade e no meio ambiente, por meio do reaproveitamento de materiais, da devolução de produtos e da reciclagem de equipamentos em fim de vida útil. Esta operação atua de maneira abrangente e resulta em efeitos globais, que auxiliam diretamente no desenvolvimento da sustentabilidade no Brasil e no mundo. Ela pode (e deve) ser implantada pelas empresas de logística dos mais variados segmentos e portes para, assim, construir estratégias de devolução e reciclagem de produtos, de substituição e de reutilização de materiais, reduzir o consumo de matérias-primas e promover a saúde do meio ambiente.

O principal objetivo da logística continua sendo o de coordenar as atividades de transporte de produtos de uma forma que atenda às necessidades do cliente a um custo mínimo. Porém, se no passado esse custo era baseado apenas no fator econômico, agora as consequências ambientais e sociais das atividades também são levadas em conta. Isso porque existe uma preocupação constante em combinar eficiência com redução de ruídos, menos poluição e um ambiente colaborativo.

Qual a influência da sustentabilidade e diversidade no sucesso das transportadoras?

A sustentabilidade e diversidade já foram uma tendência, hoje é um importante diferencial. Mais essencial ainda do que estar em linha com as novidades do setor e atrair seus clientes por meio do apoio a causas nobres, uma transportadora diversa tem visão muito mais ampla e consegue lidar com as variações do mercado com maior facilidade. Apostar no trabalho de ter um quórum mais diversificado, auxilia seu entorno a tornar-se mais inclusivo e impulsiona os resultados da empresa. Focar em diversidade e inclusão é uma frente de trabalho de sustentabilidade que veio para ficar e as empresas de logística que não souberem lidar com isso de forma estratégica e positiva estarão fadadas a falhar.

Por que investir na diversidade?

O tema da diversidade humana vem ganhando importância no Brasil, com pessoas revendo conceitos e preconceitos, ampliando o leque de possibilidades para lidar com uma sociedade plural. A valorização da diversidade deve estar diretamente vinculada à construção de um negócio sustentável, pois o horizonte da sustentabilidade não será completo se a estratégia não for capaz de integrar a pluralidade de vozes e demandas.

Ao incluir segmentos tradicionalmente excluídos, como pessoas com estilos totalmente diferentes dos nossos, em situação de vulnerabilidade ou desvantagem na sociedade, podemos gerar impactos positivos na economia, principalmente com políticas voltadas à melhoria das condições no mercado de trabalho. O momento atual, caracterizado por um profundo e rápido processo de mudança, exige profissionais com diferentes histórias, perspectivas e repertórios que possam interagir criativamente.

A valorização da diversidade deve buscar ainda impactos positivos em várias áreas de atividade da empresa de logística. Além da gestão de pessoas, serviços, reputação e o investimento social, também podem considerar a diversidade e seus recortes na relação com a comunidade. Se a organização investe em educação, as ações sociais podem considerar, no mínimo, questões de estilos, gênero e raça, por exemplo, preocupação que, na maioria das vezes, não está presente nos discursos e nas práticas. Esse diálogo entre diversidade, investimento social e relações com a comunidade contribui com a formação de futuros profissionais. Muitas companhias ainda reclamam que é impossível cumprir a chamada Lei de Cotas para pessoas com deficiência porque não há profissionais preparados no mercado. Além de ser uma meia verdade, é questionável, pois essas mesmas empresas nem sempre têm cuidado em considerar esse público em seu investimento social.

A diversidade, portanto, gera aprendizados e impactos positivos na relação da empresa com seus públicos. Tem relação direta com os negócios e ganha maior relevância quando vinculada com a identidade da organização, sua missão, visão e valores. Como se vê, a valorização da diferença é condição básica para construir efetivamente um planeta sustentável, que seja para todos e com a participação de todos.

Como conquistar maior diversidade nas empresas de logística?

O primeiro passo para uma empresa de logística que deseja ser inclusiva é analisar sua situação atual. Esse diagnóstico deve ser realizado para entender como anda a diversidade dentro da empresa. Indicadores por etnia, gênero, opção sexual, pessoas com deficiência, pessoas por geolocalização, pessoas tatuadas, com piercings ou adornos, ou ainda com cabelos com cortes diferentes e cores diferentes, servem justamente para entender quais as maiores fragilidades e para que a empresa possa atuar como prioridade no tema.

O segundo passo é formar um comitê de diversidade e que seja de fato formado por pessoas diversas. Esse comitê ajudará a transportadora a entender qual a melhor forma de tomar atitudes e ainda trazer conforto nas suas comunicações. É importante que a empresa entenda que seu objetivo não é oferecer “favor” e sim diversificar seu ambiente em prol de um mercado de trabalho mais inclusivo e diversificado.

O terceiro passo é educar os colaboradores, uma vez que o tema diversidade ainda é tabu em muitos ambientes de trabalho – inclusive na logística, além da existência de muitas pessoas que ainda discriminam racial ou sexualmente. Nessa questão, a empresa precisa desenvolver um plano de educação e inclusão social, onde todos os colaboradores da empresa precisam ter claramente a visão de que intolerância e discriminação não serão aceitos. Nessa estratégia é muito importante que a empresa desenvolva um código de ética e conduta com trechos específicos sobre a ética em diversidade e ainda tenha políticas rígidas que se façam cumprir. Além disso, canais de denúncia anônima devem funcionar dentro da empresa para que esteja claramente estabelecido um elo de comunicação sem represálias para possíveis ocorrências.

O quarto passo é manter um plano de diversidade nas novas vagas e oferecer oportunidades para os mais variados tipos de pessoas. Essa também é uma estratégia que deve fazer parte do plano empresarial para reparar o gap existente quanto a diversidade nas empresas. Estabelecer metas e cargos específicos, desde que presentes em todos os níveis hierárquicos, auxilia a empresa a ter um projeto sólido de longo prazo.

A Loggup orienta e dá o exemplo, mantendo em seus quadros um time diversificado, sem preconceitos e focado na preservação do meio ambiente.

Quer receber mais dicas, entre em contato conosco e conheça nossas soluções!

Linkedin

Instagram

Facebook

Youtube

Leave a Reply

Quer receber mais dicas gratuitamente?

Cadastre-se para receber informações privilegiadas e levar
sua transportadora a comunidade digital

O blog Loggup ajuda centenas de transportadoras de cargas através de dicas práticas em transformação digital.

    Copyriht © 2019 Loggup Logistic Group. Todos os direitos reservados.
    Feito com pelo time da Loggup